COMPARTILHAR

Locais misteriosos e fascinantes são atrativos para o turismo em vários locais do planetaMISTÉRIOS QUE IMPULSIONAM CURIOSIDADE HUMANA

 

Por Enio Trevizani

A curiosidade e a necessidade de aprender cada vez mais, impulsionaram as viagens na história da humanidade e as grandes descobertas. O ser humano tem uma estranha vontade de saber o que há além do horizonte. Graças a esta eterna curiosidade, chegamos a Lua, em breve a Marte e quem sabe, um dia às estrelas.

Das conquistas do império romano, que dominaram a Europa, a Ásia e o continente africano, às viagens de Marco Pólo. Essas viagens trouxeram ricas informações de culturas e paisagens diferentes ao homem dito “civilizado".

São estas mesmas sensações que os viajantes ou os chamados turistas possuem, a curiosidade e à vontade do saber.

Em alguns locais do mundo, estas sensações são exploradas de uma forma muito agradável e saudável, através de mistérios que rodeiam monumentos e cidades históricas, ou perdidas no tempo. Estes locais cheios de “enigmas” ativam a fantasia e a imaginação dos visitantes, levando-os para "realidades" incríveis e porque não dizer “surrealistas”.

No final da década de sessenta, o escritor suíço Erich Von Däniken, deu uma grande ajuda na divulgação de tais locais, em seu livro "Eram os Deuses Astronautas?", que trás confusas teorias sobre a presença alienígena na história da humanidade e na construção de cidades e santuários espalhados pelo globo terrestre, além do surgimento da espécie humana. Essas teorias foram seguidas pelos escritores Zecharia Sitchin e Immanuel Velikovsky, que deram credibilidade ao livro.

O livro de sucesso Eram os Deuses Astronautas? e seu autor Erich Von Däniken, a constelação de Orion, popularmente conhecida por "Três Marias"

Com sua habilidade em convencer as pessoas, aproveitou-se de um momento muito especial na história, o programa espacial americano, que se preparava para enviar o homem a Lua, Däniken conseguiu vender milhares de livros e muitas pessoas passaram a acreditar em suas histórias.

Alguns locais são realmente misteriosos, repletos de histórias e lendas, sem explicação plausível pela ciência, como as Pirâmides do Egito e sua complicada matemática. Alguns até afirmam que foram construídas baseadas na constelação de Órion, ou para os egípcios Osíris, seriam uma referência as estrelas Alnitak, Alnilam e Mintaka, conhecidas na América do Sul como as "Três Marias", que fazem parte do cinturão de Órion. Afirmam também que seriam bem anteriores as datas de construção propostas pelos historiadores, cerca de 2.200 anos a.C., arquitetado por uma civilização com conhecimento tecnológico superior aos dos dias atuais, civilização esta que simplesmente desapareceu a cerca de 10.000 a.C..

Nossa viagem nos leva a outras regiões, como os Moais na Ilha de Páscoa, estátuas de pedra que chegam a 12 metros de altura, pesando várias toneladas, espalhadas pela ilha, que desde a sua descoberta em 1770, até os dias atuais são um mistério. Cientistas não chegam a uma conclusão concreta de como as estátuas foram transportadas pela ilha e por qual motivo estão lá. Seguindo a trilha dos mistérios chegamos ao Peru, precisamente no deserto de Nazca, no altiplano peruano.

No local encontramos as famosas Linhas de Nazca, estranhas marcas gigantescas, feita no solo do deserto e só podem ser vistas pelo auto, através de avião ou helicóptero. Estas linhas representam centenas de figuras, incluindo imagens estilizadas de animais como macacos, beija-flores ou lagartos, traçados no solo plano do deserto. O que seriam estas marcas, alguma espécie orientação? E para quem? Ou somente um calendário agrícola, como afirma a pesquisadora e matemática Maria Reiche. Fica aqui o mistério.

E são vários os locais espalhados pelo planeta, para numerá-los e dar uma descrição com mais detalhes, teríamos que elaborar uma enciclopédia ou uma série jornalística em vários capítulos. Podemos apenas citar alguns, como: Machu Picchu, no Peru, a cidade de Tikal, na Guatemala, Chichén Itzá, no México, Stonehenge, seguido dos estranhos círculos nas plantações de trigo, que aparecem sem nenhuma explicação, no condado de Wiltshire, desde o século passado, na Inglaterra.

Os Moais da Ilha de Páscoa, a cidade de Tikal, na Guatemala e os estranhos círculos nas plantações do condado de Wiltshire, muito proximo do monumento de Stonehenge

O Brasil também é rico em mistérios, o maior deles, estudado e pesquisado, durante os anos, desde a descoberta, é sem dúvida a Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro. A Pedra da Gávea está cercada de relatos sobre estranhas luzes, manifestações de seres de outro mundo e visões de portais que levariam as pessoas à outra dimensão. Em sua forma como um todo, em seu rosto enigmático e nas estranhas inscrições esculpidas no alto da montanha, este local é realmente uma incógnita, para os cientista e observadores. A pedra da Gávea aparece na lista dos treze lugares misteriosos do mundo. Para alguns, uma passagem para outro lugar ou para outro tempo, para outros, relíquia de outras civilizações, para céticos apenas erosão causada pela ação dos ventos e da chuva.

Os Moais da Ilha de Páscoa, a cidade de Tikal, na Guatemala e os estranhos círculos nas plantações do condado de Wiltshire, muito proximo do monumento de Stonehenge

O fato em tudo isso, é que são monumentos realmente maravilhosos, independentes de qualquer discussão, cientifica ou esotérica, deixamos esses assunto, por assim dizer, para os estudiosos e cientistas debaterem entre si, criarem suas teorias, sejam elas ficção ou realidade.

Para finalizar, a grande verdade nisso tudo, é que estes monumentos atraem o turismo, e as vantagens que este trás consigo, o turismo cientifico, religiosos ou simplesmente uma ótima desculpa para viajar e conhecer lugares realmente incríveis, que inspiram à rica e criativa imaginação humana.

CURTA NO FACEBOOK E FAÇA O SEU COMENTÁRIO!!

® Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Visitantes On Line

 

Copyright® 2013 - 2014 Crônicas Procopenses

Todos os Direitos Resevados - Cornélio Procópio - Paraná