COMPARTILHAR

NA CORDA BAMBA

 

Por Enio Trevizani

18 / 05 / 2014

No cenário político nacional e local há duas figuras que correm o risco de terem uma indesejada surpresa em suas campanhas eleitorais.

Uma delas é a presidente Dilma, que vem despencando nas pesquisas e o partido da estrela, sabendo disto, está fazendo uma campanha desesperada, usando de todas as formas o seu “garoto propaganda molusco”, além de aterrorizar apopulação através da tática do medo do seu discurso de campanha vinculado recentemente naTV, lição aprendida com os velhos ditadores do comunismo arcaico, com o filme “Fantasmas do Passado”, que é muito parecido como o que esta sendo usado no Panamá, para a campanha de José Domingo Arias, ambos produzidos por João Santana, marqueteiro do PT.

Lula inclusive voltou a defender o marco regulatório para os meios de comunicação, um verdadeiro ato de terrorismo para tentar calar a imprensa livre, dizendo que isto não é censura e sim um “equilíbrio no tratamento de informações”.

E tem gente que ainda admira este farsante, ex-presidente de um país o qual o governo da mais atenção a uma competição esportiva, onde em um ato de desespero, um segurança de banco desses, que apesar de serem milionários ainda recebem dinheiro federal, que atirou no próprio peito após saber que um benéfico a ele foi suspenso e antes de cair, implorou que os militares retomem o país.

Na outra ponta da corda está o atual alcaide de Cornélio Procópio, com suas atrapalhadas administrativas que fazem perder o apoio daqueles que o ajudaram a se eleger e recursos. O povo está desconte, as promessas feitas em campanha, depois de quase três anos da administração Fred, poucas foram cumpridas e as “enfermidades” das gestões passadas permanecem.

Sua equipe de imprensa até que tenta mudar o quadro, derramando uma série de artigos que dizem que o “alcaide” se reuniu aqui ou ali, que viajou, que estuda projetos e planeja medidas, que ruas em bairros estão sendo recapiadas e cursos são disponibilizados, mas só isso, tudo sem conteúdo em um ato visível de autopromoção. Algumas ações, a tal assessoria afirma que foi o prefeito quem fez, mas todos nós sabemos que partem do governo estadual ou federal.

Questionei a administração sobre a questão do circuito de turismo criado para o Norte Pioneiro, que juntamente com a "Rota do Rosário" somaria algo de bom para a cidade e prontamente fui atendido, com informações que os responsáveis estavam se organizando e adivinhem...?

...fazendo reuniões...

Grande administração das reuniões inacabáveis e ainda fico sabendo que o “novo” secretário da Cultura, aquele que já é velho conhecido por nunca ter feito algo de valor e que jamais deixa a prefeitura, que foi sem nunca ter ido, está convocando a população para fazer uma “Conferência” que não passa de mais uma reunião camuflada para discutir a divulgação das “riquezas” município e eu pergunto quais?

Se em Cornélio Procópio não tem nada de típico, não possuímos eventos culturais de qualidade, nem mesmo um calendário oficial. Os pontos turísticos estão abandonado e o patrimônio histórico se depreciando, sendo que alguns locais estão na mira de empresários inescrupulosos.

Estamos perdendo terreno para cidades como Assaí, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina, Jacarezinho e muitas outras, que têm conhecimento da inviabilidade de trazerem indústrias da noite para o dia em suas regiões e possuem uma visão mais empreendedora, procurando alternativas e investindo no turismo de forma regular, reconheço, pois não possuem uma mentalidade provinciana, ou mesmo um sentimento ilusório de grandeza e onipotência nostálgica de um tempo que já se foi, sabendo que a área de serviços é a que mais cresce no país.

Chegamos ao absurdo de um grupo da melhor idade ter que procurar a polícia e a imprensa local para ter direito a um prédio que eles usam há anos para o lazer e se não fosse isso, os idosos estariam na rua graças aos desnorteados assessores do alcaide, que um dia foi chamado de iluminado por seus correligionários, episódio este que causou uma saia justa, um mal estar que rachou o apoio a Fred, fazendo ele perder a credibilidade de dois grupos importantes.

Caia na real, veja a cidade a sua volta e não só ouça as opinões de assessores e amigos, se livre das amarras, muita gente depositou confiança em uma promessa e até agora decepções.

Os grandes administradores públicos se cercaram de profissionais competentes e deixaram de lado a politicagem visando um ideal, sinto-me a vontade em citar JK e que no final de mandato, peço ao alcaide que não faça como os outros, não me venha com inaugurações e festas, pois o eleitor já conhece este jogo que pode ter resultado negativo e será usado em seu desfavor pelos oponentes.

 

PENSE NISTO!!

CURTA NO FACEBOOK E FAÇA O SEU COMENTÁRIO!!

® Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Visitantes On Line

 

Copyright® 2013 - 2014 Crônicas Procopenses

Todos os Direitos Resevados - Cornélio Procópio - Paraná